terça-feira, 27 de outubro de 2015

O episódio do vestidinho

A família de Lívia sempre foi bastante conservadora. Sendo a única mulher e a filha mais nova de quatro irmãos, era tratada como a "princesinha" da casa enquanto criança. Mais tarde, à medida que seu corpo foi ganhando forma e proporções menos infantis e mais adultas, foi cercada de cuidados, proteção e avisos de seus irmãos e pai. Como estamos falando de uma época relativamente antiga, eram costumes que não causavam estranheza.

Cercada sempre por tantas orientações e precauções de seus parentes, ao ingressar na Faculdade Lívia manteve seu foco estritamente nos estudos e, mais tarde, nos estágios e trabalhos. Porém, eventualmente recebia olhares de um ou outro rapaz, seguidos de convites singelos para ir ao cinema ou fazer um passeio para tomar um sorvete. Todos os pedidos eram negados sistematicamente e Lívia se dirigia para casa imediatamente após o fim de cada aula ou expediente.

Alexandre, um de seus colegas de classe, observava essa movimentação e permanecia e silêncio. Interessado em aproximar-se um pouco mais de Lívia, percebeu que uma abordagem convencional não surtiria efeito e, portanto, teria que usar uma estratégia diferenciada. Passaram-se semanas, meses, até que chegou o momento que ele sabia ser a oportunidade ideal. Bolou um plano e o pôs em prática, mesmo não tendo certeza do seu sucesso.

Num dos intervalos das aulas, Alexandre aproximou-se da banca onde Lívia estava sentada e disse -lhe que precisaria de uma ajuda "feminina" para resolver um pequeno problema. Lívia então ouviu atentamente Alexandre contar-lhe que sua mais nova sobrinha iria completar seu primeiro ano de vida e que ele gostaria de presenteá-la com um vestidinho, mas teria dificuldade para escolhê-lo por não estar acostumado com esse tipo de coisa. Depois de explicar cuidadosamente a situação, perguntou a Lívia se ela poderia ajudá-lo.

- "Terei que pensar um pouco, mas amanhã eu lhe digo, pode ser?" - respondeu Lívia, que passou o resto do dia pensando sobre o assunto.

Mas o pensamento de Lívia não focou no tipo de vestidinho ou na loja poderia sugerir ao amigo. Ela pensou: "Puxa, como esse rapaz é preocupado e cuidadoso com a família! E pelo jeito ele realmente confia em mim, pois ele poderia pedir esse favor a qualquer outra pessoa, mas de certa forma ele me escolheu para ajudá-lo...". Com aquele pedido simples e incomum, sentiu-se valorizada e, ao mesmo tempo, admirada com as prováveis qualidades daquele rapaz.

No dia seguinte, Lívia respondeu a Alexandre que sim, iria ajudá-lo a escolher o vestidinho para sua pequena sobrinha. Depois desse episódio, nas semanas seguintes outros pequenos ganchos surgiram e facilitaram a continuidade da aproximação entre Lívia e Alexandre. O tempo passou e o que era uma amizade transformou-se num relacionamento, que persiste há mais de trinta anos desde o episódio do vestidinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário